Saiba porque a infância é fase de maior desenvolvimento intelectual

O cérebro é formado por bilhões de conexões entre neurônios. Essas ligações permitem a comunicação ultrarrápida entre células especializadas em diferentes funções neurais. Os primeiros anos da infância são o período em que essas conexões se formam de maneira mais ativa – ainda que novas conexões possam ser criadas ao longo de toda a vida do ser humano.

O que faz da infância um momento-chave para o desenvolvimento cerebral é que serão essas conexões formadas no início da vida que criarão uma base para as futuras ligações neurais.

Nos primeiros anos, 700 novas conexões entre neurônios são criadas por segundo. Esse número cai bruscamente ao longo da vida, e as ligações passam a ser em menor número e em circuitos mais complexos criados sobre as conexões já existentes. Assim, o cérebro passa a ter menor capacidade de se reorganizar e se adaptar a novos e inesperados desafios.

Segundo o Centro de Desenvolvimento Infantil da Universidade Harvard, em uma criança de 1 ano, a área do cérebro que trabalha com sons está se especializando na linguagem a que ela foi exposta. Nesse período, o cérebro começa a perder a capacidade de reconhecer sons diferentes que não fazem parte de sua língua. “Embora essa janela para o aprendizado de línguas e outras habilidades continue aberta, esses circuitos cerebrais tornam-se cada vez mais difíceis de alterar.”

Aos 2 anos, parte do cérebro responsável pelas habilidades de interação e comunicação está se desenvolvendo. Essas conexões serão importantes, mais tarde, para o desenvolvimento da leitura. Um estudo de 2013 mostra que entre 2 e 4 anos existe um momento crítico na formação do cérebro para o aperfeiçoamento da linguagem.

Os pesquisadores do King’s College e da Brown University, no Reino Unido e nos Estados Unidos, respectivamente, estudaram 108 crianças com idade entre 1 e 6 anos. Por exames de imagens, eles viram que a distribuição da mielina – substância responsável por proteger o circuito neural – se fixa a partir dos 4 anos, o que sugere que o cérebro é mais plástico nos primeiros anos de vida. Assim, eles indicam que as influências ambientais sobre o desenvolvimento do cérebro sejam mais fortes nesse período. Funções cognitivas como a memória, raciocínio e capacidade crítica também começam o desenvolvimento na primeira infância por meio do controle de impulsos, a capacidade de redirecionar atenção e de se lembrar d

   Compartilhar no Facebook