A importância da educação para o crescimento econômico

É comum associarmos o crescimento econômico com o aumento da renda geral. Mas isso não é suficiente para definir o que é crescer economicamente? Este é o tema que Robert Solow, ganhador do Prêmio Nobel em 1987, investigou durante sua vida profissional. 

Após 4 anos de pesquisa, em 1956, Solow publicou seu posicionamento no artigo “A contribuição para teoria do crescimento econômico”, no qual introduziu um modelo inovador intitulado “Solow-Swan model”. Ele propõe que o crescimento econômico a longo prazo está associado ao crescimento da população, a poupança (capital) e o progresso tecnológico (alusivo à inovação). Em parceria com Trevor Swan, economista australiano, eles criaram um modelo matemático que combina esses elementos para estudar o comportamento de países com características semelhantes. Dessa forma, foi possível estabelecer um padrão no desempenho dos países e formular uma hipótese em relação a taxa do PIB em função das 3 principais variáveis que ditam a função.

O economista, seguindo os estudos de Solow, procurou entender como a acumulação de capitais e a força de trabalho interagem e afetam a produção de bens e serviços. Para isso, ele combinou essas variáveis e percebeu que se desconsiderarmos o fator tecnológico, os países subdesenvolvidos ou emergentes teriam a tendência de ter um crescimento mais rápido do que países desenvolvidos. Analisando os dados, ele percebeu que essa correlação não necessariamente ocorre.

Na prática, isso é realmente perceptível: em 2016, por exemplo, o PIB dos EUA, uma economia desenvolvida, cresceu 1,6%, enquanto que o PIB do Brasil, país emergente, recuou 3,6%.  Através do seu modelo estatístico, ele concluiu que aproximadamente metade do crescimento econômico não pode ser explicado pela mera acumulação de capital e força de trabalho. 

Então, será que o desenvolvimento tecnológico - por representar a última variável do modelo - constitui uma grande parcela determinante do crescimento da economia? 

Diante do exposto, percebe-se que a teoria do crescimento econômico, estruturada por Solow, indica que o progresso tecnológico tem o maior peso para expansão da economia. É de se pensar quão importante é a criatividade nos dias de hoje, afinal, não é à toa que a inovação está enraizada na economia. Já que a educação é o principal meio para incentivar a criatividade, temos sempre que dar suporte às instituições educacionais, pois são elas que definem o futuro. 

   Compartilhar no Facebook